Chapada Diamantina

e suas belezas naturais

chapada diamantina
Belezas naturais infindáveis, grande biodiversidade e aventuras para todos os gostos. Conheça a Chapada Diamantina.

FuscaUm dos cartões postais do Brasil, a Chapada Diamantina encanta seus visitantes. Situada a 400 km de Salvador, a região é formada por 24 cidades, entre elas Lençóis, Vale do Capão, Mucugê, Andaraí, Igatu, Ibicoara, Palmeiras, Piatã e Rio de Contas. São 41 km2 de serras, trilhas, cachoeiras, piscinas naturais, grutas e o melhor que o meio ambiente tem a oferecer. Ou seja, um paraíso imperdível para quem gosta de natureza.

O local faz parte do Parque Nacional da Chapada Diamantina, administrado pelo Instituto Chico Mendes. E, para quem busca conhecer a biodiversidade brasileira, a região é um prato cheio assim como para quem   pode praticar diversos esportes de aventura. Stand up paddle, caiaque, flutuação, mergulho, trekking, tirolesa, arvorismo e rappel, são algumas modalidades que podem ser praticadas na região.  Agora, chega de conversa e vamos conhecer os locais mais interessantes da Chapada Diamantina.

Buracão

Um dos lugares mais belos e longínquos da Chapada Diamantina é a Cachoeira do Buracão. Localizada em Ibicoara, o município mais ao sul da Chapada Diamantina,  a cachoeira encanta pela sua beleza. São 85m de queda e um buraco enorme cercado por rochas altíssimas. Para poder atravessar de um lado para outro, ou se vai nadando, ou se atravessa uma pinguela.

O local não fica dentro da cidade, portanto é preciso pegar uma estrada de terra.  Depois disso começar a subir as montanhas para chegar até a entrada do Parque Natural Municipal do Espalhado, onde a cachoeira fica abrigada.

Não se trata de uma caminhada longa para chegar do estacionamento ao local. São apenas 3,5 km – algo como uma hora a pé. Belas paisagens antes e durante a chegada ao local compensam ainda mais a visita a um dos lugares mais fascinantes da Chapada Diamantina.

Cachoeira do Mosquito

Situada no Complexo Turístico Fazenda Santo Antônio, consegue-se acessar de carro sua parte superior, seguido por uma pequena trilha. O espaço é um dos únicos da Chapada Diamantina com acessibilidade para cadeirantes, que podem avistar a cachoeira a partir de um mirante.

Para ter acesso ao lugar, é preciso comprar antecipadamente um voucher. Ele pode ser adquirido nas agências de turismo da cidade, ou pagar a taxa de entrada diretamente no complexo.

Quem deseja se banhar, no entanto, precisa andar um pouco mais, acessando uma trilha de dois quilômetros.  Lá o turista vai encontrar pedras que formam poços emoldurados por paredões e mata nativa.

Se quiser, também é possível combinar uma visita à Serra das Paridas, com quatro sítios históricos repletos de pinturas rupestres.

Morro do Pai Inácio

morro do pai inácio chapada diamantinaSituado a 1.120 metros de altitude, o morro do Pai Inácio descortina uma belíssima vista panorâmica da Chapada Diamantina. Para alcançá-lo é necessária uma subida de 300 metros. Nada que  vinte minutos de esforço não alcancem. A recompensa? A chegada ao topo do cartão-postal de Palmeiras, a 22 quilômetros do centro de Lençóis.

Poço Encantado

poço encantado chapada diamantina
O azul do Poço Encantado é algo magnífico e raro de se ver.

Outra grande atração da Chapada Diamantina está no  município de Itaetê. Trata-se do Poço Encantado. O nome se dá devido ao fenômeno da luz do sol, que atravessa o poço.

Ao refletir no poço, revela águas de um azul indescritível e rochas a 40 m de profundidade. E, ao refletir nos vários A minerais presentes na água, principalmente o magnésio, cria um espetáculo único dentro da caverna com o poço transparente, cujo fundo pode ser visto.

Se você quer ver esse fenômeno ainda mais belo, visite o local entre os meses de abril e setembro.  O alinhamento da fenda com o sol faz com que os raios de luz atinjam o fundo do poço e se reflitam no teto da caverna. Assim, o que já é deslumbrante, fica mais encantador.

Gostou do roteiro? Em breve teremos mais novidades sobre esse paraíso brasileiro chamado Chapada Diamantina